A Loja My Mini Moon utiliza cookies e outras tecnologias para que possa melhorar sua experiência como utilizador. Saiba Mais

Fechar
Como proteger as crianças do frio

Quando as temperaturas apertam e o frio começa a fazer-se sentir de forma mais acentuada, importa saber como proteger as crianças do frio na medida certa para garantir o seu conforto e proteção, mas não limitar os seus movimentos e brincadeiras.

Há um fenómeno engraçado e que é, de forma geral, transversal aos pais que é: quando um tem frio, vai a correr vestir um casaco ao seu filho assumindo que a criança está a sentir o mesmo. Aqui, como em tudo o resto, importa ter bom senso e ser moderado tendo em conta que cada pessoa lida com as sensações térmicas de forma diferente e as crianças não são exceção.

Claro está que, enquanto bebés, a proteção nos primeiros meses de vida deve ser muito mais cuidada e deve ser evitada a exposição a diferenças de temperatura. No entanto, à medida que a criança cresce e, principalmente, quando começa a conseguir verbalizar ou exprimir os seus sentimentos, deve-se tentar perceber junto da mesma se está com frio (ou calor, ou fome, etc).

Exprimir o seu estado de espírito é um dos sinais de maturidade que a criança dá e é algo que a ajuda a se conhecer a si própria e, por isso, se a criança diz que não tem frio (e desde que efetivamente não esteja a nevar e a criança esteja de tshirt), a sua afirmação deve ser respeitada ou, pelo menos, tida em consideração.

Quando efetivamente está frio e a criança precisa de ser agasalhada, lembre-se que, ao contrário de nós, elas não param quietas e precisam de ter liberdade de movimento para brincar e correr. Assim, quando agasalhar a sua criança, opte por fazê-lo por camadas e não com peças únicas que podem ser muito quentes, mas tornam-se pouco práticas para as suas atividades do dia a dia e limitam os seus movimentos. Vestir por camadas também faz com que seja mais fácil adequar-se aos locais onde se encontra, ou seja, quando entra num local mais quente, pode tirar uma camada.

A cada estação fria, certifique-se que tem quentes básicos e interiores, adequados ao tamanho do seu filho e opte por roupa de algodão e, de preferência, com forro. Se a criança se adaptar utilize, por exemplo, collants por baixo das calças (de ganga ou fato de treino) e, em cima, camisolas interiores com gola alta, por baixo de sweats ou malhas mais quentes.

Adapte, sempre que possível, a roupa ao ambiente onde vai passar o dia sendo que, por exemplo, se for para a escola e desde que se certifique que as instalações têm aquecimento, não faz sentido que a criança vá com roupa de neve! Aposte num bom casaco, quente e impermeável, para garantir que as mudanças de ambiente (deslocações entre casa e escola, por exemplo) proporcionam conforto e bem-estar à criança, mas depois, adapta a roupa principal ao sítio onde vai permanecer.

E lembre-se que não devemos evitar o frio a todo o custo, sob pena de não desenvolvermos qualquer aptidão do corpo para lidar com temperaturas mais baixas e, assim, adoecermos à primeira rajada de vento frio que enfrentamos. Desde que com os devidos agasalhos, a exposição ao sol continua a ser crucial no Inverno como fonte de vitamina D e os passeios são igualmente importantes e aconselhados para estar em contacto com a natureza e o ar puro.

Para além do cuidado com a roupa, lembre-se que o frio é especialmente agressivo para a pele das crianças e que, por isso, a deve hidratar mais, especialmente as zonas que estão mais expostas como a cara e as mãos. Tenha em conta estas e outras dicas para proteger as crianças do frio aqui e não deixem de gozar o vosso Inverno em família, também no exterior!

Comentários (0)

Nenhum comentário até o momento

Carrinho de Compras

Back to shop

Carrinho está Vazio.

 

Experimente pesquisar por tags:

Conta

Sem conta?
Criar Conta
4