A Loja My Mini Moon utiliza cookies e outras tecnologias para que possa melhorar sua experiência como utilizador. Saiba Mais

Fechar
Largar a chucha – como e quando? 5 Técnicas para facilitar o processo

Vamos dar a chucha ao pai Natal? A época do Natal é uma das preferidas dos pais para incentivar os filhos que usam chucha a deixar de usar. A famosa pergunta “Vamos dar a chucha ao Pai Natal?” é muito utilizada por ser um argumento forte no sentido em que a criança sente que, se der a chucha ao pai natal, vai receber aquele brinquedo especial que tanto queria.

O mesmo se passa com o biberão, a fraldinha de pano ou outro amuleto que a criança tenha e que os pais considerem que está na hora de largar.

Mas porque é que é tão importante que isto aconteça? Quais os efetivos malefícios da utilização da chucha nas crianças?

Não há uma idade certa para largar a chucha e são os pais que devem avaliar se as crianças estão preparadas para retirar aqueles que são os seus objetos de maior conforto, especialmente em momentos menos confortáveis (como estar longe dos pais).

A maioria dos pediatras refere que este desapego deve acontecer entre os 2 e os 4 anos porque é precisamente quando a utilização da chucha começa a afetar a fala. Mas isto não é tarefa fácil.

Como podemos ler neste artigo, o ato de chuchar vem da capacidade inata do bebé de sucção necessária para que este se consiga alimentar. No entanto, o uso prolongado da chucha começa a interferir no alinhamento da dentição e até no crescimento dos maxilares.

É certo que a utilização de chucha facilita essencialmente a vida aos pais, especialmente na adaptação ao bebé e na consequente dinâmica entre ambos. Quando os pais optam pela chucha, deve ser feito um esforço para que esta seja utilizada apenas para dormir uma vez que, quando acordada, deve conseguir resolver a sua ansiedade com maior autonomia.

Com a idade, é precisamente por uma questão de autonomia, mas, essencialmente, de saúde oral, que deve ser encorajada a deixar gradualmente a chupeta. Como?

5 Técnicas para Largar a Chucha

Escolher datas ou momentos marcantes

Uma boa técnica para facilitar esta dura transição é precisamente a de escolher datas importantes (como o aniversário, o Natal ou outra) para o fazer. Isto torna o acontecimento muito especial e incute, na criança, um sentido de responsabilidade maior. Infelizmente, também pode estar relacionado com algum acidente, como o facto de ter caído e partido um dente ou magoado a zona da boca. Ter sentido de oportunidade é muito importante para que este não seja necessariamente um acontecimento traumático para a criança.

Longe da vista, longe do coração

Naturalmente que a criança tem de perceber que a chucha despareceu mesmo. Se souber que está ao seu alcance, mesmo que não consiga ir buscar sozinha, vai continuar a pedir. E porque, muitas vezes, dói tanto aos pais quanto aos filhos tirar a chucha, guarde-a numa caixinha bonita para ficar com uma recordação do tempo em que ainda podia chamar “bebé” sem censura.

Atenção e Distração

Se percebe que o seu filho(a) está a precisar de ajuda porque está num momento mais ansioso ou desconfortável, procure falar sobre isso e / ou distrair com outra coisa. Não censure, nem use palavras negativas. Neste momento, mais que nunca, importa estar atento aos motivos que levem a criança a procurar um elemento de auto conforto naquele determinado momento e tentar resolver de outra maneira.

Prepare a comunidade

Se o seu filho (a) frequenta a escola, a casa dos avós ou mesmo quando estão com amigos, avise sobre esta alteração na rotina e comportamento da criança para que todos possam agir em concordância. Uma falha de comunicação que leve a avó ou professora a ceder ao pedido da chucha porque não sabia, pode deitar abaixo o seu esforço de muito tempo.

Sabotagem Legal

Não é para todos os pais porque pode gerar problemas de consciência. Pode fazer um corte ou estragar propositadamente a chucha ou tetina do biberão para que a criança comece a perder o interesse por ela mesma. Uma coisa é certa: a punição é a mesma que a dos outros métodos, ou seja, no final do dia, terá de aguentar com uma criança muito zangada e maldisposta.

Como referido anteriormente, isto não é tarefa fácil. Durante algum tempo, terá de assegurar uma dose extra de paciência e colmatar a ansiedade do bebé com muito colo, atenção e diálogo. Sempre que estiver quase a ceder, lembre-se de todos os problemas que podem estar associados à utilização excessiva da chucha. Pode ler mais sobre este assunto neste artigo que detalha melhor os problemas que podem surgir no decorrer de um período de utilização de chucha excessivo. Coragem!

Comentários (0)

Nenhum comentário até o momento

Carrinho de Compras

Back to shop

Carrinho está Vazio.

 

Experimente pesquisar por tags:

Conta

Sem conta?
Criar Conta
4