A Loja My Mini Moon utiliza cookies e outras tecnologias para que possa melhorar sua experiência como utilizador. Saiba Mais

Fechar
Osteopatia Pediátrica

Provavelmente nunca tinha pensado nisto, mas as alterações músculo-esqueléticas que o seu filho pode contrair logo desde o parto, podem resultar em problemas como dificuldade em dormir, comer ou mesmo respirar. A osteopatia pediátrica é uma área crucial da saúde do seu bebé que não é frequentemente abordada, mas tem influência em praticamente todas as outras de que se vai queixar.

Apesar de estar relacionada com a estrutura esquelética, a osteopatia não serve só para curar torcicolos ou corrigir a postura. Tem influência direta no problema de cólicas, alteração de sono, dificuldade na sucção e, claro, na coordenação motora ou mesmo nas alterações e assimetrias craniofaciais.

O objetivo é resolver ou alterar manualmente acontecimentos que podem interferir com a correta estrutura músculo-esquelética do seu filho, sendo o principal deles o parto. É, sem dúvida, o maior trauma ao qual o corpo e crânio do bebé está sujeito por sofrer compressões enormes.

Estamos a falar de forças de compressão com valores entre os 17 a 23Kg geradas através das contrações, das zonas mais estreitas do canal de parto ou mesmo dos instrumentos que são utilizados, como ventosas e fórceps.

Independentemente de ser natural ou cesariana, as horas do parto representam uma grande pressão para a estrutura acabada de formar e que, se não for cuidada logo após o nascimento, pode fazer com o que o corpo procure alterações mecânicas que persistem ao longo da vida.

Origem e principal área de atuação da Osteopatia Pediátrica

Fala-se em osteopatia pediátrica desde os finais do século XIX, tendo sido o médico norte-americano Andrew Taylor Still que estabeleceu a relação entre a alteração estrutural (músculo-esquelética) e o resto do corpo como elemento decisivo na saúde. Trata dores e lesões focando-se na origem da dor e não onde ela está localizada e é uma prática que tem muito a oferecer a quem procura um tratamento natural para problemas de estrutura física que surgem desde a infância.

Pode consultar um médico osteopata sempre que necessite, mas estas são as situações em que o acompanhamento nesta área é mais aconselhado:

·         check up pós-parto;

·         parto com utilização de ventosas, fórceps ou cesariana;

·         alterações da estrutura/forma cranial do bebé (plagiocefalia);

·         torcicolo congénito.

Também deve considerar a opinião de um osteopata em caso de perceber transtornos digestivos no seu filho como podem ser os distúrbios da sucção/deglutição, cólicas, gases, diarreia, bronquiolites, otites de repetição, bloqueio do canal lacrimal, bebé com choro intenso frequente, transtornos do sono, agitação, nervosismo, entre outros.

O que pode a osteopatia fazer para ajudar os bebés?

O objetivo da osteopatia é harmonizar o bebé mantendo a sua estrutura-física equilibrada. Normalmente, o tratamento consiste na aplicação de técnicas manuais, contactos suaves, fazendo pressões de 5gr.

O bebé pode chorar durante a sessão, mas não porque tenha dor, apenas por não se sentir confortável por estar a sentir o contacto de mãos do médico na sua cabeça ou por estarem no seu campo de visão. O tratamento, na maior parte dos casos, decorre enquanto o bebé brinca, dorme ou é amamentado.

Este tratamento é muito seguro e não apresenta riscos para o bebé, apenas benefícios que serão notórios a longo prazo. Caso o bebé tenha algum problema a nível físico, deve tratá-lo de imediato, para as lesões não se prolongarem à adolescência, vida adulta, pois será mais difícil de reverter. Estes conselhos são válidos também para si! Lembre-se que a nossa estrutura músculo-esquelética é o que nos suporta e protege tudo o resto.

Comentários (0)

Nenhum comentário até o momento

Carrinho de Compras

Back to shop

Carrinho está Vazio.

 

Experimente pesquisar por tags:

Conta

Sem conta?
Criar Conta
4